196 anos: “Eu sonho com menos desigualdade social”, diz Wosgrau sobre Ponta Grossa

Por Igor Rosa

Na semana que Ponta Grossa comemora 196 anos de emancipação política , o D’Ponta Web News conversou com os principais políticos que passaram pelo executivo municipal. Nesta série de reportagens serão entrevistados os ex-prefeitos Otto Cunha, Péricles de Mello, Jocelito Canto, Pedro Wosgrau e o atual comandante da Prefeitura, Marcelo Rangel.

Em todas as entrevistas, os personagens devem responder as mesmas perguntas, relembrando suas gestões e prospectando um futuro para Ponta Grossa. Nesta primeira reportagem da série de cinco materiais, o ex-prefeito Pedro Wosgrau filho falou sobre os desafios que enfrentou em sua gestão e qual a Ponta Grossa que ele espera do futuro.

Pedro Wosgrau filho foi prefeito de Ponta Grossa por três mandatos, 1989 a 1992 e entre 2005 e 2012, quando foi reeleito. Fato inédito na política princesina.

A cidade passava por um momento de renovação, com o auge da implantação da tecnologia nos departamentos públicos e investimentos em obras pela cidade. Ele foi responsável pelo início das obras do Complexo Esportivo em Oficinas, a construção do Centro de Eventos e a criação dos Terminais de Ônibus no Centro, Uvaranas. Oficinas e Nova Rússia.

Mas a ‘cereja do bolo’ para Wosgrau vai muito além que estas obras. “Um dos meus maiores orgulhos é a instalação do CEFET em Ponta Grossa, que hoje se transformou na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Com isso os ponta-grossenses puderam se especializar e entrar no mercado de trabalho. Este foi um dos motivos da vinda de grandes indústrias para a cidade”, revelou o ex-prefeito.

“Entendo que a cidade continua crescendo, desenvolvendo, buscando cada vez mais progresso. Muitas obras foram feitas, muita coisa mudou. A cidade está em um desenvolvimento constante e quem ganha é a população”, disse.

Quando indagado em qual seria a Ponta Grossa do futuro, Pedro Wosgrau respondeu: “Eu sonho com uma cidade cada vez melhor, com maior renda per capita, com condições de vida melhores para a população. Menos desigualdade social. Isso que espero da cidade nos próximos anos”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *