Construtoras investigadas na ‘Quadro Negro’ irão devolver R$ 1,6 milhão aos cofres públicos

Os termos, homologados nesta semana, foram assinados com as empresas Atro Construção Civil e TS Construção Civil

Dois acordos de leniência firmados pelo Ministério Público do Paraná (MPPR) no âmbito da Operação Quadro Negro garantirão a devolução de R$ 1,6 milhão aos cofres públicos. Os termos, homologados nesta semana, foram assinados com as empresas Atro Construção Civil e TS Construção Civil, investigadas na operação que apura desvios de recursos para construção e reformas de escolas no estado.

Por meio dos acordos, a empresa Atro pagará R$ 214,6 mil como ressarcimento dos danos causados aos cofres públicos e R$ 177 mil de multa pelo ato de improbidade. Já o acordo firmado com a empresa TS fixou o pagamento de R$ 848,4 mil a título de ressarcimento ao Estado e R$ 285,6 mil de multa civil. Além disso, foi assinado acordo de colaboração premiada com um dos sócios da empresa TS que determinou o pagamento de multa penal no valor R$ 100 mil.

Os acordos de leniência e de colaboração premiada foram firmados pela Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) e pelo Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado(Gaeco), unidades do MPPR que estão a frente das investigações.

Informações/Imagem: Portal Banda B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *