Rangel assina projeto de lei para regulamentação do transporte individual

O prefeito Marcelo Rangel assinou, na tarde de sexta-feira (20), o projeto de lei para regulamentação do transporte individual em Ponta Grossa. O texto, desenvolvido em parceria com representantes da classe e do legislativo, será encaminhado à Câmara Municipal, onde passará pela análise dos vereadores.

De acordo com o prefeito Marcelo Rangel, a regulamentação deve contribuir não só para os motoristas, mas também para os usuários do município. “A regulamentação do serviço de transporte por aplicativo é essencial para a cidade e, inclusive, é uma obrigação da Prefeitura. Nosso projeto é inovador no Brasil, pois foi feito em parceria com representantes da classe e não inviabiliza o serviço ou altera os valores de tarifas. Além disso, também tem um cunho social maravilhoso porque institui uma taxa solidária de cinco reais mensais que serão destinados para ações voltadas às crianças com deficiência”, destaca Rangel.

Segundo Willian Mikoszewski, um dos representantes dos motoristas de aplicativo de Ponta Grossa, o projeto apresentado traz diversos avanços para a classe. “Após muita conversa e diálogo, nós chegamos a um consenso. Então haverá uma taxa solidária e isso só vem a ajudar tanto os motoristas quanto a população, que não será atingida diretamente por essa taxa, além de ajudar o nosso Ginásio de Deficientes”, declara.

Taxa Solidária

De acordo com o texto do projeto, os motoristas serão cadastrados pelo Município e deverão pagar uma taxa de aproximadamente 5 reais mensais. Os valores serão destinados para “a manutenção ou prestação de serviços em favor das pessoas com deficiência”.

Informações/Imagem: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *