Número de inadimplentes cai 30% em PG no último ano, diz SPC Brasil

Ponta-grossenses estão conseguindo se manter adimplentes com os gastos nos últimos dois anos

Por Matheus Fanchin

Ponta-grossenses estão mais adimplentes nos últimos anos. É o que diz os dados do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito). Em Ponta Grossa, a ACIPG (Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa) é interligada ao SPC Brasil e a Serasa Experian e possui o programa de ‘Proteção ao Crédito ACIPG’, que faz parte da maior rede de proteção ao comércio do Brasil.

Para contratar o serviços de consultas e negativações é necessário ser associado da ACIPG e contratar um plano conforme a necessidade mensal de uso. Não existe fidelidade nos serviços, e é possível realizar a alteração sempre que o empresário desejar.

Inadimplência cai em PG nos últimos anos

De acordo com Sonia Pereira Ribas, promotora de vendas especializado da ACIPG, a inadimplência vem caindo nos últimos dois anos, e muitas pessoas já conseguiram ‘limpar o nome’, como se diz popularmente.

”O numero de inadimplentes nos últimos anos em Ponta Grossa e região dos Campos Gerais segundo dados do SPC Brasil teve uma redução em média de 30% de 2017 para 2018 e agora de 2018 para 2019 a porcentagem ficou novamente em 30%”, relata Sonia. A maioria dos clientes negativados são pessoas físicas, lembrando que após 5 anos pela data de vencimento da dívida, esta prescreve automaticamente. Porém, há outro modo de ‘limpar o nome’, assim que o cidadão quita a dívida, o nome deixa de estar negativado.

Sonia ainda relata que ”pode acontecer de grandes redes fecharem as portas e por esse motivo o banco de dados de inadimplentes também é reduzido”, enfatiza.

Quando indagada sobre o valor médio das dívidas, Ribas diz: ”O valor médio das dividas realmente não conseguimos verificar, uma vez que os usuários do sistema são além do comércio, a indústria e serviços são ramos muito diferentes que também variam muito os valores de credito”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *