Vinhos & Viagens por Patrícia Ecave

Vinhos & Viagens: François Hautekeur participa de jantar harmonizado da Veuve Clicquot

O restaurante oriental de alta gastronomia Hai Yo, comandado pelo renomado Chef Kazuo Harada (que já esteve à frente do Mee, no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, onde ganhou uma estrela Michelin por três anos consecutivos), recebeu o enólogo francês François Hautekeur para um jantar harmonizado com rótulos específicos da marca francesa Veuve Clicquot. A experiência única contou com um menu degustação de cinco tempos harmonizado com quatro rótulos Veuve Clicquot, juntamente com informações sobre essa importante marca mundialmente conhecida, ministrada pelo enólogo convidado.

MENU – PRATO 01

MENU – PRATO 02

MENU – PRATO 03

MENU – SOBREMESA

Fraçois Hauterkeur e Patrícia Ecave

Após o jantar conversei com François Hautekeur. Confira a entrevista:

Nome: François Hautekeur

Local de nascimento: Lille (Norte da França)

Formação: Engenheiro e Enólogo

Patrícia Ecave: Quais são suas atuais funções no mundo do vinho?

François Hautekeur: Eu sou gerente da comunicação enológica na Moët-Hennessy do Brasil e enólogo da Chandon (no comitê de degustação), desde janeiro 2013. MH é o ramo de vinhos e destilados do grupo LVMH, maior conglomerado do mundo do luxo.

Patrícia Ecave: Quais os fatores mais importantes para se obter um bom espumante?

François Hautekeur: Precisa-se antes de tudo de uma boa uva. Uma boa uva é possível somente com um bom terroir (inclusive o microclima), assim como bons métodos viticulturais. Depois disso, o trabalho dos enólogos, na adega, deve ser ótimo para destacar as qualidades destas uvas.

Patrícia Ecave: Quais características visuais e olfativas um espumante de qualidade apresenta?

François Hautekeur: Borbulhas finas (as grossas são agressivas), frescor (vem da acidez, geralmente de castas cultivadas em climas frios), complexidade aromática (que o vinho espumante te conte várias histórias aromáticas!), intensidade aromática e persistência na boca. São estas, em minha opinião, as cinco qualidades necessárias de um grande espumante.

Patrícia Ecave: Quais os motivos que estão fazendo com que o consumo de espumantes no Brasil não apresente um crescimento significativo e de que forma poderíamos mudar isso?

François Hautekeur: Eu acho que a crise econômica contribuiu para o abrandamento do progresso do consumo de espumantes no Brasil. Agora, para realmente desenvolver este mercado, eu acho que devemos mostrar que um espumante não é bom somente para as festas e celebrações, mas sim também para relaxar ao fim de um dia cansativo, para curtir um fim de semana (mesmo sem razão necessária), para acompanhar um jantar inteiro. Além disso, nós devemos promover a degustação de espumantes na forma de drinks (como o nosso passion-on-ice por exemplo).

Patrícia Ecave: Poderia oferecer dicas para quem quer se tornar enólogo?

François Hautekeur: Eu acho que é uma profissão de paixão, antes de tudo! É melhor gostar de química também, pois tem muito da disciplina nos estudos de enologia. Em Bento Gonçalves, a escola de enologia tem uma excelente reputação, e temos sempre alunos em estágio na Chandon.

Patrícia Ecave: Alguma atividade e/ou acontecimento chamou sua atenção ou foi especialmente marcante durante todos esses anos dedicados ao trabalho com vinhos?

François Hautekeur: Demais!!! Mas eu acho que até o fim da minha vida será especialmente marcante essa incrível degustação das 47 garrafas de Veuve Clicquot, descobertas no fundo do mar báltico, que a viúva em pessoa elaborou nos anos 1840. Foi em 2010 e, até hoje, fico extremamente emocionado cada vez que eu penso nisso!

Coluna Vinhos & Viagens

por Patrícia Ecave

Jornalista, Digital Influencer e Sommelière Paranaense. Trabalhou como radialista por 7 anos e assessora política durante 15 anos. Realizou viagens enogastronômicas e cursos no país e no exterior, como Vale dos Vinhedos, Cone Sul e Europa. Organiza workshops, cursos, jantares harmonizados, treinamento de equipes e consultoria geral. Escreve sobre viagens, vinhos e gastronomia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *