Deputados paranaenses recebem ameaça de morte antes de aprovarem a reforma da Previdência

Deputados do Paraná foram ameaçados de morte antes de aprovarem a reforma da Previdência no estado. Os parlamentares receberam um e-mail e um áudio de WhatsApp dizendo que eles e suas famílias seriam exterminados caso fossem favoráveis ao projeto do governador Ratinho Junior (PSD), que alinha as regras estaduais àquelas estabelecidas pelo governo federal.

“Se a reforma da previdência do Paraná for aprovada, serei obrigado a realizar um plano de extermínio de Vossas Excelências e suas proles. Mas, somente para aqueles que votarem a favor desse absurdo proposto pelos governos liberais (Federal e Estadual). Sem mais delongas e historinhas para que vocês reflitam sobre isso. Deixo aqui meus cumprimentos àqueles que são contra esse absurdo”, diz trecho da ameaça, enviada no dia 28 de novembro.

Ainda não se sabe quantos deputados receberam a mensagem, mas o caso já está sendo investigado pela Nuciber (Núcleo de Combate aos Cibercrimes), da PCPR (Polícia Civil do Paraná). Contudo, a investigação ocorre em sigilo e ninguém se pronunciará sobre o assunto.

A assessoria do presidente da Alep (Assembleia Legislativa do Paraná), o deputado Ademar Traiano, confirmou a ameaça à reportagem.

“A maioria dos deputados recebeu esse e-mail de ameaça aos parlamentares e seu familiares. Também rodou um áudio pelo WhatsApp dizendo às pessoas que não adiantava fazer um processo de discussão, mas a invasão da Assembleia. O áudio existe, é real e em função disso, tomamos a cautela necessária”, disse Traiano, ontem (10), durante coletiva de imprensa.

A polícia está em processo de investigação, ouvindo alguns parlamentares para instruir o processo. Nosso desejo é chegar até a pessoa que encaminhou os e-mails”, completou.

Informações e fotos: Paraná Portal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *