Paraná irá participar de Programa Nacional de Informatização da saúde

O Paraná será um dos primeiros estados a integrar o Conecte SUS, programa de informatização do Ministério da Saúde. O programa tem como objetivo produzir e disponibilizar informações transparentes relativas à gestão da saúde e o acesso aos próprios dados para cada cidadão brasileiro usuário do Sistema Único da Saúde.

O Governo do Paraná busca constantemente fazer uso das tecnologias para melhorar os serviços públicos e facilitar a vida do cidadão paranaense. “Somos um estado inovador, por isso não medimos esforços para melhorar nossos serviços. A saúde é uma área de extrema importância e a tecnologia da informação tem potencial imenso para aprimorar os atendimentos, a qualidade e a eficiência neste setor”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Júnior.

O Conecte SUS é um sistema formado pela Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS) e pela Informatização da Atenção à Saúde. O secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto, explica que um sistema como esse pode potencializar o uso de recursos e auxiliar na gestão da área no Estado.

“Atuamos em consonância com o objetivo do governador, buscando sempre inovar para melhorar. O Conecte SUS vai nos apontar como estão as questões da saúde e como está a população que utiliza os serviços. Será possível verificar de maneira regionalizada como estão as sub áreas para potencializar a aplicação de recursos. Também visualizamos a capacidade que teremos em planejar programas e ações a partir dos relatórios e dados que teremos”, avalia.

INFORMAÇÕES – A Rede Nacional de Dados em Saúde é um sistema criado a partir de outros sistemas informacionais e tecnológicos integrados que são atualizados pelos municípios, Estados e União. “É como um contêiner contendo caixas com muitas informações. Mas em um contêiner virtual, os dados são mantidos em nuvem de informações, viabilizada pelo Ministério da Saúde”, explica o chefe do Núcleo de Informática e Informação da Secretaria de Estado de Saúde, Maurício Todeschi.

O secretário Beto Preto comenta, ainda, que a informatização da saúde será um suporte para as políticas públicas nos próximos anos. “O Conecte SUS será uma excelente ferramenta para dar suporte às nossas políticas públicas. Com dados concretos, factíveis, poderemos pensar e agir de forma mais assertiva para todo o Paraná, considerando as especificidades regionais”.

PRONTUÁRIO – O Prontuário Único de Saúde faz parte do Conecte SUS e é documento informatizado que será a ‘ficha on-line’ dos usuários do Sistema Único de Saúde. Com o programa em funcionamento, o Ministério da Saúde prevê que os cidadãos terão acesso aos seus dados via CPF e os gestores municipais poderão gerar relatórios para mapear e melhorar os atendimentos em saúde.

PROJETO PILOTO – O estado de Alagoas iniciará o projeto- piloto do Conecte SUS com a informatização nos municípios para depois iniciar a rede de dados. No Paraná, como a maioria das cidades já possui sistema informatizado, o programa iniciará a partir da ampliação da informatização e a implementação da Rede em parcerias com os municípios.

O chefe de gabinete e diretor executivo da Secretaria da Saúde, Geraldo Biesek, explica que grande parte dos municípios paranaenses possui algum tipo de ferramenta informatizada para a saúde. “Aproximadamente 80% dos municípios paranaenses têm algum sistema implementado. Dessa forma, não partiremos do zero, mas precisamos fazer com que os sistemas conversem entre si e que tenham fluxo com a Rede.” Além de Alagoas e Paraná, os estados da Bahia, Ceará e Goiás estão em trâmite com o Ministério da Saúde para iniciar o Conecte SUS.

GSUS – A Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar) desenvolveu e está implantando nas unidades próprias da Secretaria da Saúde o sistema informatizado GSUS. O programa possibilita o registro e produção de informações de todos os atendimentos realizados nas unidades de saúde do Estado.

Os representantes da Secretaria da Saúde do Paraná participaram de reunião no fim de outubro com o diretor do DataSus, Jacson Barros; coordenadores gerais do órgão, Juliana Zinader e Henrique Nixon; e técnicos das Secretarias de Saúde dos estados do Ceará e Goiás.

Imagens/informações: AEN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *