Após operação do Gaeco, Detran afirma que vai investigar servidor que beneficiava despachantes

O Detran-PR emitiu uma nota oficial sobre a operação realizada na manhã desta terça-feira, 3, pelo Gaeco.

O Gaeco, do Ministério Público do Paraná, cumpriu na manhã desta terça-feira, 3, dois mandados de busca e apreensão em investigação destinada a apurar possíveis crimes de corrupção e falsidade ideológica envolvendo despachantes e um servidor da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) em Ponta Grossa.

As investigações, iniciadas há cerca de um ano a partir de elementos encaminhados pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), apontam indícios de que o servidor recebia vantagens indevidas para patrocinar o interesse privado de determinados despachantes e de particulares perante o órgão de trânsito, facilitando a emissão de documentos em desacordo com a legislação e omitindo irregularidades em inspeções veiculares. Os mandados são cumpridos na residência do suspeito e na 2ª Ciretran de Ponta Grossa.

O Detran-PR afirmou que está colaborando com o Ministério Público, com o Gaeco e que irá abrir um processo administrativo interno para apurar os fatos.

Confira a nota oficial.

NOTA OFICIAL

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), informa que está à disposição e colaborando com o Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), nas investigações voltadas à Ciretran de Ponta Grossa.

Além disso, está abrindo um processo administrativo para apurar os fatos e
aguarda o fim das investigações para tomar as medidas cabíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *